in Branding, Photogallery

Charlie Sheen The Brand

Muitos foram os que testemunharam a subida e, muitos mais ainda, os que  presenciaram a queda da carreira de Charlie Sheen durante a ultima década. Recentemente, e contra todas a probabilidades, verificámos que o ator, que num ápice deixou o estatuto de um dos mais bem pagos da sua área para ingressar diretamente na plataforma do desemprego, está novamente em alta.

Ainda que permaneça uma incógnita a forma como Malibu Messiah (aka Charlie Sheen – ver vídeo no final do artigo) vá acabar, todos nós podemos, especialmente os mais ligados ao marketing, aprender algumas lições em branding. Bom, não sugerimos, de forma alguma, que encete um consumo absurdo de estupefacientes, que mergulhe de cabeça em festas com atrizes de porno, ou que, tão pouco, ignore os seus filhos, embora saibamos que Charlie Sheen conseguiu passear-se à beira de todos estes vertiginosos abismos sem ter dado um passo em frente.

Que poderemos aprender então com este guru de marketing?

#1 Seja Verdadeiro

Charlie Sheen vive sem remorsos, abraçando os seus vícios, acarinhando as suas fraquezas, num constante estado de embriaguez e dependência de uma droga designada “Charlie Sheen”. E aqui fica a primeira recomendação – não a deve consumi-la pois o resultado será sempre devastador, tal como o seu próprio aviso atesta:

“I am on a drug. It’s called Charlie Sheen. It’s not available because if you try it you will die. Your face will melt off and your children will weep over your exploded body“.

Sheen atrai, – numa atração imediata, deixando todos fixados no que se segue – não apenas aqueles que se encantaram, que se deixaram deslumbrar pelo seu espírito livre, bem como aqueles que adoram contemplar, ao vivo e em direto, o comboio prestes a descarrilar a qualquer momento. Para as marcas, a lição é tão ou mais simples quanto importante: autenticidade, o segredo que leva a que cada um seja verdadeiro e não uma cópia de algo já visto. A imitação é pois substituída por uma persona própria, onde certos ângulos são amplificados, exagerados enquanto outros são atenuados – o resultado é algo que se deverá adequar ao consumo público.

#2 Abrace A Frase Chave

Nada de novo, se tivermos em conta as inúmeras frases que Herman José, entre outros, conseguiu cravar no nosso quotidiano. Sheen tornou o “Duh, winning” numa frase de marketing que existe  já em t-shirts.

Ao contrario de outras frases como “Novidades… novidades só no Continente”, as quais foram construídas de raiz, Charlie Sheen pegou numa frase que os críticos empregavam para o gozar e reverteu esta fraqueza numa vantagem, como se fosse mais um “torpedo da verdade” (Charlie Sheen). A lição aqui é: a sua frase chave pode até ser consequência de uma infelicidade, alterada com um pouco de humor, para o seu beneficio; os riscos são claros, mas para uma marca maculada, esta frase poderá ser uma lufada de ar fresco. Utilize a frase no copy, em vídeo e em qualquer outro lugar relevante. Este passo exige que já tenha completado o primeiro – ser verdadeiro.

#3 Construa a sua Tribo

Two and a Half Men” nunca foi considerado uma obra de arte, mas para muitos nos Estados Unidos, tinha muita graça. Nunca percebi o porquê do sucesso, da mesma forma que nunca compreendi como é que alguém alguma vez conseguisse ver um episódio dos Malucos do Riso, mas de facto ambos tiveram o seu sucesso.

No caso de Sheen, a sua personagem foi delineada e construída à medida para comungar com a sua vida real perturbada, permanecendo ao encargo da equipa de escritores e de produção a responsabilidade de tornar a personagem amável (sans porn stars). Ainda que nem todos se identificassem com o programa, ou gostassem deste tipo de humor, a lição é que não podemos agradar a todos, como tal, nem vale a pena tentar. Devemos, pois concentrar-nos no que fazemos bem, criar e construir a tribo em torno deste princípio, não pedindo desculpas a quem “não percebe”.

#4 Conseguirá Superar Quase Tudo Desde Que Devolva Resultados

Em grande parte, os executivos responsáveis pela série mais vista nos Estados Unidos, toleraram e/ou ignoraram as excentricidades (termo simpatico) de Sheen durante anos por uma única e simples razão – ele devolvia resultados impressionantes.

Se cumprir com o que promete, pode virar o mundo ao contrario. Apple é o exemplo de uma marca que opera em função das suas regras e não as do mercado e nem sempre com as dos seus consumidores, mas uma coisa é certa – quando lança algo, o resultado é atingido e em muitas vezes ultrapassado.

#5 Não Morda a Mão De Quem Lhe Dá Comida

O incumprimento desta máxima terá sido, provavelmente, a razão que levou Sheen ao despedimento do programa que o tornou o ator mais bem pago da televisão. Sheen iniciara uma série de ataques a executivos, os quais ignoravam os escândalos em torno da sua muito pública vida privada.

É até profícuo exprimir publicamente opiniões que outros receiam fazer no que concerne àqueles que estão a mais na organização, mas existe uma linha muito ténue que, uma vez transposta, nunca mais voltará atrás. Suavize, portanto os ataques pessoais, especialmente quando direcionados a quem pode ajudá-lo, e não se surpreenda, portanto, quando os mesmos se virarem contra si.

#6 Ser Imprevisível É Uma Arte

Quando a CBS cancelou o programa “Two and a Half Men”, todos esperavam que Sheen saísse de cena “à francesa”, voltando para a reabilitação pela enésima vez, ressurgindo, somente, quando tudo acalmasse. Se assim tivesse sucedido, não estaríamos perante o Malibu Messiah. Sheen jogou na ofensiva, atacando os seus ex-patrões, levando a sua peculiar marca de demência para a Web. Alguns consideraram (e consideram) Sheen um alienado enquanto outros perceberam que as suas palavras revelavam uma certa sumptuosidade, deliciosamente exibida através destas imagens:

[galleryview id=3]

Fonte: Buzzfeed | Baby Sloths

#7 Viva Para Vencer

Pense o que pensar de Charlie Sheen, o facto é que há milhões de pessoas a aguardar, ansiosamente, pela sua próxima loucura. E quantas pessoas anseiam pelo próximo passo da sua marca?

httpv://www.youtube.com/watch?v=j8SLaDAH6y4

Write a Comment

Comment