in Google

Google FTC

No dia em que Google anunciou a sua versão do “Like” do Facebook, o +1, a US Federal Trade Commission (FTC) publicou a sua decisão no que concerne a outra tentativa a social da Google.

Para quem ainda se lembra de Buzz, que apareceu no GMail e atraía seguidores de estranhos lugares e de relações desconhecidas. Quando Google introduziu Buzz, a comunidade de utilizadores revoltou-se com o facto que Google disponibilizava os emails para todos partilharem.

Esta distração obteve uma reação imediata por parte da FTC ou que levou a uma investigação durante o passado ano e resultou num vira volta de política por parte da Google.

Hoje sentiram a força da FTC que mesmo que não tenha determinado uma coima, as obrigações à qual Google fica sujeita são inéditas.

Jon Leibowitz, presidente da FTC, anunciou num comunicado que

“esta é uma decisão penosa que assegura que Google irá honrar os seus compromissos com os consumidores e introduzir fortes proteções de privacidade em todas as suas operações.”

A decisão obriga Google a implementar um programa de privacidade abrangente, tendo a Google que estar sujeita à auditorias regulares por entidades independentes durante os próximos 20 anos. Google está igualmente obrigada a obter o consentimento dos utilizadores antes de proceder à partilha de dados com terceiros.

Mais, a FTC afirmou que  está é a primeira vez na história da FTC que uma decisão obriga uma empresa a introduzir um programa de privacidade desta envergadura.

A reação de Google chegou através do seu blog:

“User trust really matters to Google. That’s why we try to be clear about what data we collect and how we use it—and to give people real control over the information they share with us.

That said, we don’t always get everything right. The launch of Google Buzz fell short of our usual standards for transparency and user control—letting our users and Google down. While we worked quickly to make improvements, regulators—including the U.S. Federal Trade Commission—unsurprisingly wanted more detail about what went wrong and how we could prevent it from happening again. Today, we’ve reached an agreement with the FTC to address their concerns.”

Deixando para o fim o pedido de desculpas:

“We’d like to apologize again for the mistakes we made with Buzz. While today’s announcement thankfully put this incident behind us, we are 100 percent focused on ensuring that our new privacy procedures effectively protect the interests of all our users going forward.”

Será este o verdadeiro fim de Buzz? E se for, alguém vai ter saudades?

Write a Comment

Comment