in Estudos, Mobile

Tablet Vs PC

Mesmo que o mercado de tablets ainda esteja na sua infância, alguns utilizadores já estão a mudar o seu comportamento – horas passadas à frente do computador e televisão são agora ocupadas à frente do iPad (oops) tablet.

O estudo March 2011 survey da AdMob, comprada pela Google em Novembro de 2009, revela que as horas passadas com o computador e/ou televisão estão a ser utilizadas noutros aparelhos, nomeadamente tablets, para ler livros, efetuar compras online, email e jogos.

O inquérito foi realizado nos Estados Unidos a 1,430 utilizadores de tablets durante o mês de Março 2011 e descobriu que 77% dos utilizadores reduziram a utilização do seu desktop ou portátil. 43% utilizam os tablets por maiores períodos que o desktop. Um terço (1/3) passam mais tempo à frente do seu tablet do que a ver televisão.

Statistics don’t lie… but statisticians do.

Todos os números merecem alguma analise e em certos casos, é necessário perceber o contexto para que não se chegue à conclusão do titulo deste artigo sem perceber as circunstâncias. Se analisarmos que dois terços (68%) das pessoas utilizam o tablet durante mais que uma hora por dia e 82% utilizam o em casa,  verificamos que na realidade a maior utilização do desktop é no trabalho e não em casa – uma melhor explicação pelo resultado.

Na realidade, 59% afirmaram passar mais tempo nos seus tablets que na leitura de livros, mas 46% dizem utilizar o tablet na leitura de e-books. Não deverá surpreender, nem a estatística que 84% utilizam o tablet para jogos. 78% utilizam o tablet para procura informação e 74% para email. A criação de conteúdo não apareceu na lista de utilização mas provavelmente encaixa nos 19% que utilizam o tablet para “outros” fins. O facto que o iPad 2 vem agora preparado para a criação e edição de conteúdo explica o porquê deste valor tão baixo. O futuro irá certamente passar por um crescimento nesta área de criação e edição.

Seja como for, embora que a maioria dos inqueridos utilizam os seus laptops e desktops para trabalhar, 28% indicaram que os tablets eram agora o seu instrumento principal. É de facto uma fatia grande do mercado não podendo ignorar que a maioria dos utilizadores de tablets são na sua maioria early adopters que poderão até estar a tentar evitar a utilização do computador em casa. O mercado vai crescer, e com esse aumento de tablets, sejam eles iOS, Android ou RIM, os números vão mudar. Mobile vai ser um local principal onde as marcas vão ter que ter uma estratégia própria e adequada às necessidades inerentes.

Write a Comment

Comment