in Tecnologia

Virgin Chrome Zone

Google e a Virgin America juntaram-se para uma prmoção do Chromebook que deverá beneficiar as duas marcas. Virgin vai emprestar um Chromebook durante as viagens de São Francisco, Dallas, Boston e Chicago, com  acesso ao wi-fi interno.

Desta forma, a Google apresenta, a um elevado numero de pessoas, o Chromebook em regime de empréstimo sendo que só irá ter que disponibilizar um numero de unidades por voo que corresponde a uma percentagem de possíveis interessados. Estes aparelhos vão passar por milhares de pessoas por cada avião. O investimento é pequeno relativo ao impacto experiencial.

A Virgin, por outro lado, continua a dar cartas aos seus restantes concorrentes que nem tomadas tem para a classe económica na maioria dos seus voos – ao contrario da Virgin, claro. Enquanto existe um mercado muito importante de low cost, por outro também existe o passageiro que viaja em económico mas já espera uma experiência bem melhor.

A Virgin veio mostrar que viajar em económico não corresponde a ter que abdicar de espaço, conforto, serviço e acessórios – maior ecrã com sistema de multimédia, mais espaço, bancos com maior conforto, tomadas em todos os acentos e wi-fi com acesso à Internet.

Virgin Chrome Zone

Já a empresa Gogo que fornece acesso à internet através de wi-fi em certos aviões, tem desenvolvido varias parcerias para melhorar a experieência da viajem bem como para promover o seu serviço. Em Fevereiro deste ano, a Gogo juntou-se ao Facebook para dar acesso gratuito à rede social sem ter que pagar o valor por viagem de acesso à Internet. Parece esta ser uma das mais inteligentes parcerias dado que quem tivesse online no Facebook durante x horas no ar, iria certamente comentar e partilhar esta experiência com a sua própria comunidade – impacto viral.

Nos Estados Unidos, a Gogo fornece o seu serviço a 3,800 voos por dia. E o que fazem onboard? A maior utilização de Internet no Céu é Gmail seguido por Facebook. Calcula-se que presentemente 7-10% dos clientes em voos com wi-fi utilizam este serviço. Gogo acredita que este serviço ainda necessita de maior publicidade e confiança da parte do cliente dado que em grande parte a maioria assume o serviço ser “bom de mais para ser verdade”.

Pessoalmente, tenho verificado que as pessoas comentam no elevado preço de $4.95 – ridículo se pensarmos no que se pode fazer online durante um voo de 7 horas por exemplo. Provavelmente, o marketing poderá passar mais por o que se pode fazer, do que propriamente focar na existência do serviço.

Write a Comment

Comment