in Tablets

Kindle Fire Sem Chama

Depois de tanto escrito sobre o novo tablet da Amazon, o Kindle Fire, Jeff Bezos lançou-o oficialmente ontem. O feedback é encorajante, mas não é certamente nem um tablet como o iPad o definiu, nem, consequentemente, um concorrente do mesmo.

Como seria de esperar da Amazon, nada foi deixado ao acaso e a opção de esperar para lançar só quando estivesse preparado para o mercado, demonstra algo que poucos outros perceberam – especialmente a RIM (Playbook).

A Kindle Fire é de 7 polegadas e utiliza uma versão personalizada do sistema operativo Android – aliás tão alterada que nem parece Android. Mas a grande surpresa é o sistema incluído, Silk, que comunica com a Cloud (Amazon), aprendendo com cada utilização sua, as suas preferências, podendo com tempo carregar a página antes que a mesma seja solicitada, para tornar o processo cada vez mais rápido.

O preço de $199 está feito para atingir as massas e Amazon consegue-o fazer pois qualquer valor que perca com cada venda de um Kindle Fire, irá certamente o recuperar mais tarde através da sua utilização. Eis uma grande vantagem de controlar um ecossistema que inclui hardware, software e conteúdo. Algo que além da Apple, mais ninguém conseguiu fazer.

Dos únicos dois contendores que poderiam ainda fazer frente à Apple, a Microsoft e a HP, com os seus próprios sistemas operativos e hardware, só resta a Microsoft dado que a HP desistiu da corrida. Aliás, parece ter desistido de grande parte do seu passado, incluindo inúmeros CEOs. Fala-se agora da possibilidade da Amazon comprar a Palm.

O problema com a apresentação é que Jeff Bezos não só não tem o carisma e showmanship de Steve Jobs, como também não tem o geeky/weirdness do Mark Zuckerberg a tentar ser Steve Jobs. O resultado é o pior possível – cinzento. A maioria comenta é na ausência de aplausos ou até qualquer ruido insinuando que poucos chegaram ao fim – acordados.

Junto coloco o vídeo de 51 minutos da apresentação do novo Kindle Fire  mas confesso que não tive coragem de encontrar o momento em que ele apresenta o novo tablet – tornou-se uma tarefa demasiada fastidiosa. Se alguém conseguir me indicar o ponto no vídeo, coloquem-no como comentário – nós agradecemos.

Duvido que a Apple esteja minimamente preocupada com este novo “iPad Killer” até porque já dei a minha opinião antes do seu lançamento. Não mudou. Será que Amazon acabou de aumentar o mercado da tablet, ou alargar o da Kindle? Acho o ultimo mais provável.

httpv://www.youtube.com/watch?v=rm92Tnp953c

 

Write a Comment

Comment