in Tecnologia

Apple Revolução

(NOVO UPDATE ÀS 18:00 EM DIRETO) Enquanto a maioria discute o iPhone 5 vs o iPhone 4S, ou seja hardware, a maioria esqueceu-se que a Apple não é só uma empresa de hardware. Aliás, o seu forte é de facto software e a integração do mesmo com o hardware criando um ecossistema impossível de apanhar. Impossível não por questões técnicas, mas sim pelo facto que faz parte de uma estratégia que tem 10 anos. E isso não se copia, nem num nem em 5 anos.

O lançamento hoje às 10.00 da manhã em São Francisco não vai ser streamed em directo. Para todos aqueles que tem escrito que a razão prende-se com o facto que Tim Cook não tem a experiência para fazer um evento ala Steve Jobs – devem estar todos a navegar na maionese. Acho mesmo que o CEO da empresa mais valioso do mundo não está preparado para fazer uma apresentação? Sério? O evento não vai ser streamed como muitos outros também não o foram.

O evento vai ser no Apple campus, não porque os outros locais estavam já reservados (sério?) mas sim porque o que vão anunciar vai novamente revolucionar o mundo. O lançamento não se trata do iPhone 4S e/ou  iPhone 5. Trata-se de algo muito maior e que se revela através do software – e não é o iCloud – isso já foi.

É necessário percebermos que a Apple trabalha à frente do mercado e por isso nunca vamos perceber nem saber o que se segue – Apple cria mercados, cria produtos e só se mete em algo se tem a certeza e garantias que vai vencer, liderar e ganhar dinheiro – muito dinheiro.

Apple acabou de assinar um contrato com a Sprint para comprar $20 biliões de USD de iPhones até 2014. São 30.5 milhões de iPhones. Para ter algum contexto nesta aposta que só o tempo o irá revelar suicida ou um ato de génio, Sprint tem 27,4 milhões de clientes – só fazer as contas. Por isso, podemos dizer com toda a certeza que o iPhone vai vender e vender muito muito bem.

Voltamos ao evento de hoje. Não vale a pena especular e fingir que sabemos o que não sabemos. Mas podemos todos estar cientes de uma coisa – está na altura da Apple demonstrar o que é verdadeiramente e não se trata de upgrades nem novos modelos. Trata-se de algo que vai mudar novamente o nosso mundo.

Deixamos só este comentário do Norman Winarsky, co-fundador da Siri, comprado pela Apple por 200 milhões de USD:

“Make no mistake: Apple’s ‘mainstreaming’ Artificial Intelligence in the form of a Virtual Personal Assistant is a groundbreaking event.”

“I’d go so far as to say it is a world-changing event.”

 

Write a Comment

Comment