in Facebook

Merck e Merck

A farmacêutica Alemã Merck KGaA iniciou uma ação judicial contra Facebook após ter descoberto o que o seu advogado diz ser uma “aparente aquisição da sua página no Facebook”.

A página está neste momento sobre o controlo da sua rival Merck & Co. dos Estados Unidos. Ambas as farmacêuticas surgem da mesma empresa que após a 1ª Guerra Mundial dividiu-se em dois.

Merck KGaA diz ter entrado em acordo com Facebook para ficar com a página http://www.facebook.com/merck em Março de 2010, acrescentando que a rede social “é uma importante ferramenta de marketing e de enorme valor”, acrescentando que dado que o seu concorrente estava agora a usufruir desta alteração, “o tempo é pouco”.

Após várias tentativas de comunicação com Facebook, sem êxito, a ação judicial parece ter acordado alguém internamente pois a porta viz de Facebook diz agora estar a “averiguar o que se passa”.

Este caso não é novo pois já no passado foram várias as pessoas que ficaram sem as suas contas pois partilhavam o mesmo nome com alguém famoso – caso mais engraçado foi o de Mark Zuckerberg (não o Zuckerberg mas sim outro Zuckerberg). Parecem ter chegado a um acordo de mútuo agrade.

Simon Myers, da Figtree Network, acredita (como a maioria) que as redes sociais podem fornecer às marcas uma melhor forma de interação, acrescentando:

“Company communication departments have realised that many of the people they want to reach and influence are already on Facebook,” e que “As corporate content becomes more tailored and engaging, social media sites such as Facebook represent a brighter future of greater customer dialogue and interaction than the current corporate website with static content and pictures of people shaking hands.”

 

Write a Comment

Comment