in Tecnologia

Apple às compras

A Calcalist Financial Daily anunciou hoje que a Apple comprou a empresa Israelita Anobit por $500 milhões de USD. O que torna esta compra invulgar é o facto da Anobit não ser uma empresa de software, alvo típico da Apple.

Mas a Anobit faz algo de enorme interesse para a Apple – um chip que aumenta o desempenho do flash drive através de processamento de sinal, algo que já está incorporado no iPhone, iPad e MacBook Air e que a Apple acredita ser o futuro de armazenamento.

Mas com a compra, a Apple vai mais longe, criando o primeiro centro de investigação e desenvolvimento fora dos Estados Unidos – neste caso Israel, um país reconhecido pela sua inovação.

A presente limitação reside no tamanho dos flash drives a preço que não faça com que a Apple tenha que diminuir a sua margem, algo que não faz, ou passar o custo para o consumidor. O chip poderá bem duplicar num muito curto espaço a memoria e velocidade de acesso aos dados no flash drive, diminuindo de igual forma o consumo de energia que faz com que os aparelhos tenham maior autonomia de bateria.

Flash memory tem sido um componente fundamental para o sucesso dos produtos da Apple durante a ultima década. A dependência da Apple neste tipo de memoria no iPhone e mudança nos seus portáteis para solid-state-drives, é enorme.

Nem a Apple, nem a Anobit ainda comentaram sobre a compra/venda, mas assumindo que esta informação está correta, poderá este ser mais um passo para o afastamento de qualquer dependência na Samsung.

Para o consumidor, esta compra vai significar que o futuro muito em breve vai ver aparelhos da Apple com maior velocidade de acesso a dados, mais pequeno, com maior capacidade, utilizando menor energia. Na pratica, poderá existir em breve um iPod classic com 256GB – um aparelho instant-on (sem demora quando liga), excelente durabilidade e com uma menor probabilidade de avaria.

Write a Comment

Comment