in Social Media

Lisbon Four Seasons

Four Seasons é uma marca reconhecida pela sua excelência e fantásticos hotéis em locais paradisíacos, por isso não seria de estranhar que a sua nova plataforma, iria ser cara. Mas $18 milhões de USD?

Na realidade nenhum de nós sabe o que isto implica, pois existem outros custos difíceis de contemplar como backend systems, licenças, fotografia, artigos, etc. Afinal são 84 hotéis que só conseguem 12% das suas reservas online diretamente no seu site. O restante das reservas online vêm de todos os outros sites como Expedia, Hotel Bookings, etc.

Enquanto AdAge tem uma entrevista com a Susan Helstab, executive vice president of marketing da Four Seasons, que descreve as experiências criadas online e offline, Econsultancy.com descreve o investimento no site como excessivo.

O valor do investimento parece ter sido uma peça de informação que afectou este lançamento, mas também não estou a sugerir que deveria ter sido omitido. Provavelmente, a Four Seasons nunca imaginou que o valor se tornasse tão importante para a maioria daqueles que decidiram escrever sobre o site.

Uma vantagem de todos os bugs reportados online, é que a Four Seasons têm assim forma de melhorar o seu site e se quiser, até entrar em contacto direto com quem escreveu fortalecendo assim a relação com influencers.

Numa altura em que tudo vai parecer caro, provavelmente existe forma de também existir maior transparência neste tipo de informação, especialmente quando é o Recovery.gov da General Services Administration ($18 milhões) e Businesslink.gov.uk com um preço de £ 105 milhões de GBP.

Write a Comment

Comment