in MySpace

Justin Timberlake e MySpace

Lembram-se de MySpace? Uma rede social que na altura criou um autentico brilharete quando foi comprado pela News Corp. por $580 milhões de USD. Quem diria que uma outra rede social viesse a valer acima de $100 mil milhões de USD. E quem diria que Rupert Murdoch vendesse a MySpace por $35 milhões de USD.

Mas como gostamos de dizer por estes lados, tudo mudou e neste caso quem acreditou no MySpace foi quem cria as tendências, o ator, embaixador do golfe e claro, o músico Justin Timberlake.

Com 78 milhões de utilizadores por mês, todos falavam no seu sucesso, músicos abraçaram MySpace e todos queriam lá estar se não fosse para destruir por completo o design através do pimping do seu perfil.

E depois chegou Facebook com o seu deisgn clean e simples, com um inicio nobre de exclusividade – as melhores universidades dos Estados Unidos. A sua base era assim o grande elite da USA.

Mas Tim e Chris Vanderhook com Timberlake viram um enorme potencial na rede social que em Junho do ano passado tinha descido dos 78 para 33 milhões de utilizadores por mês. É que MySpace tem um catalogo impressionante com mais de 42 milhões de músicas – existem assim tantas músicas?

Mas em Dezembro quando o novo MySpace, completo com redesign, introduziu um novo player, os números começaram a inverter do seu mais baixo numero de visitas – 25 milhões de utilizadores no mês de Dezembro. Desde então que a rede social já registou mais de um milhão de novos utilizadores.

Se por um lado a equipa deveria sentir algum rancor para com o sucesso do Facebook, a ironia é que a gigantesca rede social está a contribuir para o aumento de trafego no MySpace – 13% do trafego vem diretamente do Facebook. Afinal o que a quase destruiu está agora a ser fundamental na sua recuperação – algo reminiscente de uma possível obra de Shakespeare.

A recuperação tem de igual forma usufruído da integração com não só Facebook como também o Twitter. Desta forma MySpace consegue se distanciar um pouco mais de um concorrente de outras redes sociais para um canal para a música e outras formas de entretenimento que possam ser partilhadas através das restantes redes.

MySpace está a tornar-se numa espécie de YouTube mas para a música, o que poderá bem ser a sua salvação. Se por um lado ninguém necessita de mais uma rede social, uma rede que especializa em música pode bem fazer a diferença. E MySpace tem planos de utilizar esse trunfo, agora com um novo acordo com a Panasonic para criarem MySpace TV – uma espécie de TV/Internet interativa.

Social TV é algo que já se debate algum tempo com alguns sites como a TVGuide a terem resultados interessantes ao integrarem as redes sociais com a programação de televisão. E é certo que a televisão necessita mesmo de encontrar uma forma de sobreviver o ataque que se aproxima da Internet, pois muitos já veem “TV” através da Internet colocando de lado as empresas de cabo.

Para todos efeitos o negocio com Rupert Murdoch poderá bem ter sido ótimo, isto se conseguirem continuar com um crescimento sustentável.

httpv://youtu.be/TOrnUquxtwA

 

Write a Comment

Comment