in Tecnologia

Raspberry Pi

Se achava que o computar era agora praticamente um bem comum com preços nunca antes vistos, pense novamente, pois o computador Raspberry Pi, começou a ser comercializado ontem.

Antes de continuar, melhor mesmo desmistificar as características para que não desistam já de ler o artigo, pensando que tudo isto trata-se de alguma brincadeira.

Não podia ser mais simples – existe o modelo A e o B. Os primeiros a serem produzidos e comercializados são do modelo B, do tamanho de um cartão de crédito, com um processador ARM de 700 MHz, uma ligação RCA/HDMI, 256 MB de RAM, saída de áudio, 2 entradas USB e uma ligação Ethernet.

Para quem tem um orçamento apertado, pode escolher a versão mais barata, €19, que é igual mas tem menos uma entrada USB e não tem ligação de Ethernet.

O objetivo é de colocar um aparelho barato nas mãos de entusiastas, produtores, professores, alunos e adolescentes, para que criem algo com base nesta pequena unidade que vem com um sistema operativo de open-source desenvolvido pela Toronto Seneca College.

Tudo isto antes do lançamento virado para a educação que irá ocorrer no decorrer de 2012. Esta fase inicial irá servir para colocar a unidade nas mãos da comunidade para que quando seja lançado para as escolas, já se tenham apanhado todos os bugs, tornando tudo muito mais fácil para os professores e alunos utilizarem.

A procura foi tanta que o próprio site foi abaixo e eles acabaram por desistir em tentar mante-lo ativo, optando por uma versão muito mais simples e robusta. A mensagem que deixam é que se quiser saber mais, que utilize a conta @Raspberry_Pi no Twitter, que por menos já parece ter arrumado a baleia azul. Mas não espera ter informações após as 18:00 pois eles avisam que vão estar num Pub.

O Raspberry Pi está a ser produzido em Taiwan e na China, não tanto pelo custo mas mais pelo tempo que deram para produzir a unidade – 4 semanas comparado com 12 em Inglaterra – uma vantagem para quem dorme no trabalho e uma desvantagem para quem anda a trabalhar a dormir.

A Raspberry Pi está a ser vendido pelos distribuidores em Inglaterra, Premier Farnell e RS Components. Mas já eram milhares as pessoas que reclamavam não ter acesso à página de internet para poder comprar um Raspberry Pi. Chris Page, General Manager da electrónica no RS Components, disse que nunca a empresa tinha visto tal procura por um produto.

A Raspberry Foundation não é o único grupo que tem estado a desenvolver um computador ultra-barato nos últimos anos:

  • – Datawind produz o Aakash tablet, um dispositivo que o Governo da India quis comprar a $47 USD para depois subsidiar e vender a $35, mas quando chegou altura de fazer a encomenda, Reuters deu a noticia que as caixas eram demasiadas para que se justificasse comprar tal dispositivo – eis uma oportunidade para RIM vender a sua Playbook, agora com email e calendário.
  • – A One Laptop Per Child Foundation vende o seu XO laptop que vende por $200 USD.
  • – E não podemos esquecer o sucesso do Magalhães que chegou a ser subsidiado para ter um preço de €50.

Esta poderá bem ser a próxima moda a pegar semelhante ou superior à do Lego, podendo assim incutir nos adolescentes conhecimentos e interesse na programação – algo que vai obrigatoriamente fazer parte dos seus conhecimentos se querem ser relevantes no futuro.

Imagem: Wikipedia | Dica do Pedro Machado Lopes (disclaimer: meu irmão)

Write a Comment

Comment