in Alta Performance

André Villas-Boas

Enquanto adepto de futebol e estudioso das estruturas do sucesso, o André Villas-Boas tinha tudo para ser simultaneamente uma historia emocionante e um poço de aprendizagens.

Enquanto treinador em Portugal e especialmente do Futebol Clube do Porto, ele aliava a paixão e ligação ao propósito da marca FCP à grande capacidade técnica e humana de liderar outros a darem o seu melhor.

Com estes factores ele conseguiu recordes e feitos grandiosos para o futebol português. E foi contratado para o Chelsea.

Nos “blues” orientou a equipa em 40 partidas, das quais não ganhou nem metade.

Então, o que aconteceu em Londres?

O que que aconteceu para que um dos mais promissores treinadores mundiais tivesse um resultado “muito fraco” num clube que legitimamente luta por ganhar todas as competições onde está inserido? Foi azar? Eu acredito que não…

O que aconteceu foi que o AVB cometeu um erro crasso que muitos treinadores, líderes, CEO e empreendedores cometem ao longo das suas carreiras: Ele não arranjou a ajuda certa!

Foi o mesmo erro que Scolari cometeu quando confiou exclusivamente na sua capacidade de liderar homens e não se juntou a  ninguém que percebesse de futebol, é o erro da maioria dos empreendedores que tentam fazer tudo sozinhos quando iniciam um negocio, é o erro do CEO que não delega, não confia e não ouve outras opiniões.

Pelas declarações do próprio AVB e jogadores da equipa do Chelsea, o plantel estava desunido, grassando a falta de confiança, reconhecimento e entrega. Quando foi contratado notou-se a vontade em congregar esforços quando disse

“Isto não é um one man show, é uma questão de criar empatias com toda a gente, de criar ambição em todas as pessoas e começar a partir daí. Talvez deva ser chamado o Group One” ,

no entanto com o decorrer do tempo e a falta de resultados com a estratégia utilizada, a opção não recaiu em encontrar a ajuda certa que pudesse unir a equipa e passou por declarações como esta

“Os jogadores não precisam apoiar o meu projeto, apenas o proprietário tem de apoiar o meu projeto” que antagonizavam adeptos e jogadores.

Continuo a ser fã de AVB, continuo a achar que é um treinador excelente, continuo a ver um homem que tal como eu e milhões de outros necessita de melhorar alguns pormenores para conseguir êxito de uma forma recorrente.

Como nota de rodapé, quero dar uma palavra a todos os que veemente criticam empresários, treinadores e políticos por más decisões. Estar permanentemente sob a luz dos holofotes, ter constantemente um sem numero de pessoas, na imprensa e televisão a questionar todas as nossa ações, cria um stress e pressão no nosso sistema que só alguns podem aguentar. Eu respeito muito quem arrisca e se coloca nessas situações pois imagino que apesar das vantagens, seja uma situação muito difícil de lidar.

Muito sucesso André.

Write a Comment

Comment

Webmentions

  • | Vencer GT

    […] (leia o resto em tudomudou.com) […]