in Social Media

MDNA

No dia 26 de Março, Madonna lançou o seu mais recente álbum intitulado “MDNA” e como era de esperar, social media iria sempre fazer parte da sua estratégia de promoção. Mas o que provavelmente não se esperava, era ver a Madonna escolher um site ainda desconhecido por muitos para oferecer um desconto de 47%.

Como já tinha referido num artigo anterior, não chega acreditarmos e respirarmos social media para que o mesmo tenha o retorno pretendido. No caso da Madonna, já com 53 anos, o grande desafio não é só concorrer com os Biebers da Industria mas também tem que aceitar que a sua concorrência (muito) mais nova nasceu na era digital, e isso faz toda a diferença.

Já no dia anterior, Madonna foi entrevistada por Jimmy Fallon num live Facebook chat, onde a mega star respondeu a perguntas dos seus fãs. O dia do lançamento foi aquele escolhido para Madonna se estrear no Twitter com o seu primeiro tweet – mas a visita foi muito temporária – afinal ela juntou-se à comunidade do Twitter durante um dia para usufruir do poder do canal – old skool rules.

Mas no mundo da autenticidade, a presença da Madonna online ainda deu para algum cross promotion.

Para usufruir dos agora 19 milhões de Bieiber Twit followers, a Madonna interagiu com o Canadiano elogiando-o pelo seu trabalho e talento, algo que mereceu uma previsível resposta do JB – sabe-se lá se não vão colaborar de futuro? Seja como for, Madonna já o punha a trabalhar para ela. Só foi pena a conta dele ser hacked no próprio dia enviando o tweet 19 million my ass #biebermyballs.” 

Mas o mais interessante de toda a sua estratégia digital é a escolha de um startup para vender o álbum mais importante da carreira da Madonna a metade do preço. É que não foi a Amazon, nem o iTunes – foi o Fab.com com o seu conceito de flash sales.

Fab.com foi lançado em Outubro de 2011 e já conta com 3 milhões de membros, espalhado pelo mundo fora. Durante este período, Fab.com conseguiu vender mais de 1 milhão de produtos enquanto o seu crescimento tem demonstrado uma constante subida com 40% das suas visitas através de mobile.

MDNA

Se verificarmos que as opiniões acabam por ser semelhantes à da Los Angeles Times: “The music here is certainly not disarming, and while it’s dangerous to speculate on the listening habits of artists, ‘MDNA’ more than anything sounds like an album made by someone who’s lost touch with the desires of today’s popular music while pursuing other endeavors, including child-rearing and moviemaking.”, provavelmente Fab.com acabou por ser a melhor escolha caso não tenham chegado a acordo com a Amazon e iTunes, ambos cientes que são agora poucos os artistas que valem a pena dar destaque, isto enquanto usufruem do The Long Tail – venda de milhões de produtos diferentes mesmo que a quantidades inferiores.

MDNA

Tenho pena dos que foram apagados para a Madge ter espaço

Write a Comment

Comment