in Twitter

Twitter Shitter

Para quem segue inúmeras pessoas no Twitter, certamente que já pensou porque escreveram aqueles 140 caracteres. Dado a iminência e simplicidade de Twitter, não é de estranhar que vários utilizadores são foram presos, despedidos, torturados ou excluídos da sociedade.

Se não foram, alguns deviam ser. Mas agora imagine se tivesse algo que juntasse todos os tweets e criasse algo útil – uma espécie de reciclagem espiritual. DavidMattIan e Johny inventaram tal solução – a Shitter, o nome alternativo para uma casa de banho com base na palavra shit, que já devíamos todos saber que é merda em Inglês.

Este novo start-up transporta toda a palha do seu Twitter Stream para quatro rolos de papel higiénico por $35. Mas antes de fazer isso, certifique-se que já não segue o Paulo Querido e os seus 88,443 tweets, pois caso não o faça, vai ficar com uma versão diferente – Querido Shitter.

A tagline do site é tão original como o próprio conceito: “Social media has never been so disposable.” O conceito surgiu das mentes brilhantes de 4 developers que vivem em Nova Iorque e Sydney, e pertencem ao Collector’s Edition, uma espécie de empresa de entretenimento.

Mas no meio de tanta brincadeira, o fundador David Gillespie tem algumas dicas para o fundador do Twitter, Dick Costolo, que tem se esmifrado para conseguir encontrar formas de rentabilizar o Twitter: “we’re reasonably pleased we monetized Twitter in a way that avoided advertising” explicou David.

Shitter

Write a Comment

Comment