in Estudos, Facebook

Facebook Engagement

Um dos mais recentes estudos do Facebook, na sua própria rede, analisou 1,200 posts em 23 páginas de marcas e verificou que os fãs reagem muito menos a conteúdo não relacionado com a marca em questão.

O estudo contrária conselhos apresentados por algumas agências, sites e consultores que têm defendido a ideia que não se deve focar demasiado no produto, serviço e/ou tópico relacionado com a marca para aumentar a interatividade com os fãs.

Conforme analistas que trabalham no Facebook, a forma mais eficaz de aumentar o engagement com fãs é fazendo o contrário, ou seja mantendo-se focado no produto, serviço e/ou tópico.

Elisabeth Diana, Corporate Communications Manager do Facebook, explicou que “a atualidade dos posts nas páginas impacta todo o tipo de engagement,” sendo que “escrevendo no tom e voz  da marca, sobre o seu produto ou serviço, ou tópico relacionado com a marca, é a melhor forma de interagir com os fãs na sua página”.

Seja como for, parece-me que existe algumas incoerências em todos estes estudos e conselhos. Se vamos na realidade construir uma relação entre as pessoas que gerem a marca e a sua comunidade, a espontaneidade, humildade, empatia e humanspeak (em vez de corporatespeak) são factores fundamentais para o sucesso. Mas isso só acontece se outros tópicos, muitos vezes irrelevantes mas importantes para as pessoas em questão, forem abordadas e discutidas.

Tudo isto depende, de igual forma, no tipo de produto e/ou serviço, industria, cultura e país em que a marca reside. Enquanto podemos conviver com marcas como a Samsung ou Apple falarem exclusivamente sobre os seus produtos, provavelmente vamos ter alguma dificuldade em ter qualquer interesse numa empresa de seguros que só fala de seguros e nada mais.

Voltando ao estudo, a equipa de pesquisa do Facebook, dividiu os posts em três grupos diferentes: posts especificamente sobre produtos e serviços, posts relacionados com a marca mas não necessariamente sobre os seus produtos e serviços e o terceiro grupo, aqueles não relacionados, de forma alguma, com a marca.

O resultado final revela que posts relacionados com a marca e aqueles que dizem respeito aos produtos e serviços, acabam por ter maior engagement. Facebook determina assim que os posts na sua página da marca que não tem a ver com a sua marca, são os únicos que não lhe confere qualquer interação entre marca e fãs.

Mas existe um perigo em alterarmos a nossa estratégia, especialmente se está a funcionar, para se parecer mais com os resultados do estudo do Facebook. Cada vez mais, Facebook concentra-se mais nas grandes marcas, para as massas, ignorando as outras todas, que tipicamente servem nichos ou comunidades mais pequenas, que provavelmente vivem de uma interatividade mais pessoal que obviamente vai ser de maior interesse para quem segue a marca, mas em especificamente, quem escreve pela marca.

Tenho pena que Facebook não efetue um estudo de posts de qualidade vs. a palha, pois iriam chegar à triste conclusão que a maioria das pessoas que gere páginas no Facebook já percebeu – palha tem um factor de shareability (partilha) muito superior a qualquer outro post de qualidade e de interesse.

Outros resultados óbvios:

  1. Se quiser likes, peça. Vai recebe-los. Mas não espere ter grande partilha ou comentários.
  2. Vídeo e fotografias conseguem a maior partilha de tudo o resto, especialmente palha.
  3. Se quiser comentários, faça uma pergunta. Vai receber respostas mas raramente vai ter partilha ou likes.

Write a Comment

Comment