in Social Media

Só depois da sua filha se suicidar é que os seus país perceberam o que realmente se estava a passar online. Olivia Penpraze, com 19 anos, morreu nas mãos dos seus pais, obrigados a por fim à sua vida depois da sua ultima tentativa de suicídio.

O seu pai, transtornado com o suicidio, decidiu ligar o computador da sua filha, para enviar uma mensagem no Facebook a todos os amigos da jovem Australiana.

Foi só ai que viu, pela primeira vez, todo o sofrimento da sua filha, que durava há mais de 2 anos. Um segredo partilhado online para todos verem – um pedido de ajuda que tudo bom que social media têm, deveria ter amplificado as suas mensagens de desespero.

Mas social media não falhou – cumpriu o seu papel. Quem falhou, foi a sociedade que demonstrou mais uma vez que com tanta intercontectividade, tantos amigos e seguidores, tantos fãs, por muito que se pense estarem nos a ouvir, ainda hoje conseguimos estar sozinhos, isolados e esquecidos.

Um aviso para todos os pais que não seguem online o que os seus filhos fazem. Falta de privacidade? Provavelmente, mas para uma boa causa. Resta saber se, como pais, temos a capacidade de agir perante o que vemos e ouvimos online.

[youtube width=”602″ height=”350″ video_id=”fKSNONstD8A”]

Ben Breedlove de 18 Anos Despede-se Do Mundo No YouTube

Write a Comment

Comment