in Social Media

Viral Marketing

Segundo o estudo da Bitly de Maio de 2012, diferentes redes sociais têm as suas próprias distintas personalidades . O estudo revela como o conteúdo se propaga, de forma viral, através das redes sociais, demonstrando como a escolha do dia e hora influência o nível de atenção o mesmo recebe.

O estudo avaliou a persistência de um link, calculando a sua half-life, ou seja, o tempo em que um link recebe metade dos clicks totais que alguma vez vai conseguir ter após o mesmo ter atingido o seu pico.

Os resultados resumem-se da seguinte forma:

  • –  a half-life de um social link é apenas 3 horas, a menos que seja no YouTube, onde o mesmo estende-se para mais do dobro do tempo (~7 horas):
  • – Para Twitter, publicação de conteúdo durante a parte da tarde e no inicio da semana, aumenta a sua visibilidade (13:00-15:00 de Segunda-feira a Quinta-feira). Tweeting depois das 20:00 deverá ser evitado;
  • – Para Facebook, links colocados entre as 13:00 e 16:00 têm o maior impacto, com um elevado numero de clicks. Depois das 20:00, e antes das 08:00, o retorno é muito pequeno. O pico do trafego no Facebook é a meio da semana, das 13:00 às 15:00, caindo após as 16:00

Mas estes valores são meramente indicativos, pois nada melhor que analisar o seu site através do Google Analytics e/ou um software de realtime analytics. Google Analytics tem realtime em beta, mas já me apercebi que um software como o GoSquared é mais eficaz. Para o TudoMudou, o melhor é publicar o primeiro artigo às 10:00 e depois depende na vida útil do artigo. Quando as visitas começam a cair, é quando normalmente lanço outro – isto nos dias que tenho capacidade de ter um suficiente numero de artigos para o fazer.

Seja como for, independentemente de todas estas estatísticas, o que faz mesmo com que um artigo se torne viral, é a o interesse que o mesmo produz.

Veja os artigos, lançados a diferentes horas e dias, mas que têm duas coisas em comum. A primeira é que foram partilhadas por centenas de pessoas, a outra? Veja se consegue adivinhar – não é difícil…

Os artigos com maior tração:

  1. O Desastre Do Cruzeiro Concordia Foi Causado Por Uma Brincadeira Planeada Antecipadamente No Facebook
  2. Adolescente Suicidou-se Deixando Um Rasto de Avisos Durante 2 Anos Mas Ninguém Fez Nada
  3. Ben Breedlove de 18 Anos Despede-se do Mundo No YouTube
    —————————–
  4. José Ferreira Jovem Fotografo Português Que Merece o Nosso Tempo
  5. Rapariga de 3 Anos e Meio Faz Com Que um Retalhista Gigante Mude o Nome de Um Produto Seu
  6. Live @ LeWeb: Live Sketching – Portugueses Arrasam Com LeWeb em Paris
    —————————–
  7. O Modelo de Negócios do Holmes Place Está Condenado
  8. Por favor Acabem com a Utilização de Apple Fan Boy e Android Fan Boy – É Ridiculo
  9. Peço Desculpa, “Mas Portugal Inspira-nos!” Não me Inspirou, Bem Pelo Contrário

Interessante é verificar o seguinte:

  • – O primeiro grupo de artigos, de 1-3, o tema é morte, catástrofe, incompetência, tragédia
  • – O segundo grupo, de 4-6 é sobre talento, oportunidade, sucesso, juventude, otimismo
  • – O terceiro grupo consiste de opinião, neste caso minha. Um blogue vive da voz do(s) autore(s), a sua visão, a sua voz e claro a sua opinião. A opinião é a que invoca uma sensação de extremos – concordância contra a maioria, ou antipatia com o autor e a sua ideologia.
  • – Infelizmente, Facebook fundiu os conceitos de like e share. Digo infelizmente, pois acredito que enquanto as pessoas partilham o primeiro grupo, no segundo, colocam like, nem sempre achando que mereça ser partilhado.

Conclusão? Uma mistura saudável de factos, analise e opinião. A opinião deverá ser sempre ser defendida pelo autor com convicção e paixão mas não ignorância – se depois gostam, ou não, é irrelevante pois ao menos ficaram a pensar.

Uma coisa é certa, se alguma vez perguntar alguém como tornar algo viral, pare e repense tudo – a pergunta é errada. O que deve procurar é criar algo que a sua audiência queira partilhar.

Write a Comment

Comment