in EPS12

EPS12

Piratas e inovadores não têm que ser propriamente opostos, mas uma coisa é certa, a incerteza da fronteira entre o status quo e a redefinição de novas normas.

Ainda não se chegou a nenhuma conclusão no que concerne ao ato de disrupção – ser-se inovador ou pirata? O que sabemos é que grandes avanços na tecnologia, só surgiram por causa de piratas, celebrados por muitos como heróis e/ou inovadores. Um dos casos é o Napster, que ajudou a destruir a industria discográfica, uma industria que fazia tudo para se autodestruir. Sean Parker foi afinal a causa, ou um inovador que desenvolveu um poderoso sistema de partilha? Sistema esse que a própria industria foi incapaz de desenvolver.

Thomas A. Bryant, da Newark School of Theology, escreveu em 2009, que no inicio do Século XIX dois conhecidos piratas, Pierre e Jean Laffite, passaram o seu tempo a atravessar a fronteira do legal com ilegal. No contexto deste século, este tipo de comportamento poderá, conforme Bryant, ser descrito como um tipo de empreendedorismo socialmente aceite.

A sua história tem sido utilizada para explicar o conceito moderno de empreendedorismo bem como as questões de ética que atravessam algumas vezes as fronteiras sociais e legais.

Muitas vezes o contexto atual é ignorado em prol de interesses financeiros das industrias que sentem-se lesadas e recusam-se a aceitar as mudanças na sociedade. Por exemplo, presentemente, existem leis para proteger os direitos de autor mas não reconhecem as profundas alterações resultantes da inovação. Não se trata de uma discussão sobre a validade de direitos mas sim a impossibilidade de efetivamente impor tais leis.

Seja como for, o pirata moderno, o inovador e empreendedor, tem agora um movimento descrito pelo Lars Hinrichs como “the coolest underground pitching área ever”. A Deutsche-Startups recentemente descreveu-o como “startup event of the year” – “the rebirth of the tech scene in Europe” Mike Butcher.

Estamos a falar do European Pirate Summit, o melhor evento para startups na Europa e este ano é novamente na Alemanha –  Cologne, dias 10 e 11 de Setembro.

Com mais de 500 participantes, um programa de dois dias com conversas, workshops e pitches, The European Pirate Summit é obrigatório para todos aqueles que se consideram um pirata. Não sabe se é? Veja a definição de Michael Arrington: Are you a Pirate?

Como media partner, temos um desconto de 20% no bilhete – quando preencher o registo, basta colocar “TudoMudouEPS12” no campo “Your Message”. Se estiver por lá, deixe um comentário para nos encontrarmos.
Mais informações em The European Pirate Summit. Como sempre, vamos estar em direto.

Steve Jobs Pirate

Write a Comment

Comment