in Lab

O ano 2012 foi complicado no que concerne à emissão de facturas. Infelizmente para mim, não deveria estar bem da cabeça pois nunca pensei na solução InvoiceXpress. Andei um ano a lutar contra a Sage e o facto que eles não querem clientes. As restantes alternativas acabaram por ser más.

Inicialmente optei pela Sage, uma marca conhecida e uma empresa grande – afinal não queremos estar a correr riscos correcto? Já é didificl facturar, agora imagine ficar pendurado com um software de facturação que não… factura.

Foi isso mesmo que me aconteceu, e após várias tentativas de contactar o suporte, fiquei sem conseguir facturar durante quase uma semana.

Inicialmente um bug, depois a falta de suporte e no fim, um custo anual absurdo. O mais caricato foi quando não consegui falar com alguém de suporte, a resposta dias depois foi que tinham tanta procura e tantos clientes, ou seja fiquei à espera horas em linha pelo “sucesso da marca”. Pois…

Para que não haja qualquer dúvida, não conheço ninguém da Rupeal, empresa que produz a InvoiceXpress e assim também pode assumir que não tenho qualquer interesse em promover este software, além do fact que é simplesmente brilhante.

Brilhante porque funciona na integra, é transparente permitindo a importação e exportação dos seus dados, porque pode pagar mensalmente sem que fique agarrado a um serviço (melhor pagar anualmente pois é mais barato e não vai haver razão para querer sair), porque a equipa têm um enorme cuidado na comunicação com o utilizador comunicando com eficácia sem aborrecer e acima de tudo porque comparado com as outras soluções mais caras… não tem comparação.

Não vou explicar como funciona nem a facilidade em começar logo. Uma coisa é certa, perdi algum tempo a tentar configurar os diferentes parâmetros porque me esqueci que a equipa já tinha pensado em tudo – é mesmo assim tão simples e não tem que perder tempo a criar listas de clientes nem de itens. Até podia ter importado as listas de clientes da Sage, mas esqueci-me que a Sage não contempla a nossa saída de fininho.

Pode experimentar durante 30 dias sem pagar e vai ficar certamente tão maravilhado como eu.
Sinceramente, nunca pensei em deliciar-me tanto com um programa de facturação – Im in love…

Pode encontrar uma entrevista interessante a Rui Alves, da Rupeal, na Online Invoicing Reviews.

Write a Comment

Comment