in Apps

Em Dezembro do ano passado, Mark Zuckerberg criou um mobile app que tira fotografias mas a grande diferença é na forma como as mesmas são partilhadas e guardadas. Esta foi uma reação ao tremendo sucesso do Snapchat que permite partilhar fotografias que depois de 10 segundos, desaparecem para sempre. Pelo menos, essa era a promessa.

Imaginamos que tipo de utilidade é que os utilizadores deram a esse app e o tipo de fotografias que estavam, e ainda estão, a ser distribuídas, sempre na segurança das mesmas desaparecerem pouco depois, para sempre, sem qualquer rasto e sem forma de as guardar.

[youtube width=”602″ height=”350″ video_id=”9LAnB2rRbD8#!”]

Mesmo que o vídeo de promoção demonstra inúmeros utilizadores, das mais diversas idades, todos parecem fazer alguma confusão com o beneficio do app. Tirar fotografias e partilha-las com quem está longe? Parece-me que existem outras formas do fazer com a vantagem de guardar as fotografias. O verdadeiro USP parece ser o que o app demonstra agora não fazer – apagar o passado.

[quote align=”right” color=”#999999″] “The actual app is even saving the picture. They claim that it’s deleted and it’s not even deleted. It’s actually saved on the phone.” – Richard Hickman, digital forensics examiner  [/quote]

A empresa Decipher Forensics, revelou que afinal essas fotografias duram uma eternidade, basta só saber onde procura-las. Mas a empresa foi mais longe, criando um serviço pago para os pais de crianças com smartphones bem como para as autoridades que necessitam de provas, provas essas que supostamente teriam tido a sua extinção garantida pela empresa que criou Snapchat.

O problema, ou vantagem, dependendo do objectivo, é que a app está de facto a guardar todas essas fotografias no smartphone, mas na realidade o acesso à elas não é fácil, mas como existe sempre uma oportunidade de negócios, a Decipher Forensics já encontrou uma forma de eles extraírem as fotografias de um smarphone com Android e estão agora a terminar a versão para iOS. O preço? 300-500 USD.

Write a Comment

Comment