in Branding

A marca de roupa Abercrombie & Fitch já foi acusada inúmeras vezes de não ter tamanhos grandes, e em certos casos, de discriminação no seu processo de recrutamento. É mais que certo que a marca não quer pessoas com excesso de peso a comprar e utilizar a sua roupa.

Mas se para alguns esta estratégia não é das mais simpáticas, para outros, é uma das formas de segmentar a sua clientela. Afinal, não têm também as marcas o direito de escolher os seus clientes?

Mike Jeffries, CEO da A&F, já disse publicamente, 2m 2006, que não quer a sua marca a ser utilizada por “gordos e feios”, algo desnecessário de dizer, mesmo que a mesma seja a sua política.

[quote align=”right” color=”#999999″] “That’s why we hire good-looking people in our stores. Because good-looking people attract other good-looking people, and we want to market to cool, good-looking people. We don’t market to anyone other than that.” Mike Jeffries [/quote]

Mas o seu marketing vai muito além de recrutar modelos novos, contratando para a abertura de cada loja, um elevado numero de adolescentes novos e “saudáveis” para permanecerem à frente da loja, simulando um grupo de clientes apaixonados pela marca A&F. Muitos dizem que A&F criou uma espécie de soft porn como imagem de marca, quer nas suas lojas e na publicidade, quer nos seus calendários anuais.

Muito que a marca seja criticada, o facto é que continua abrir lojas pelo mundo fora, recusando-se a entrar em qualquer espécie de franchising ou parcerias. A&F controla todo o processo.

Independentemente dos vários processos que vão desde discriminação no recrutamento até o ato de obrigar alguns membros do seu staff a não saírem do armazém, a marca tem continuado com a sua estratégia.

Com mais de 7.5 milhões de Likes no Facebook, já são muitos que utilizam a sua presença na rede social para mostrar a sua indignação. A conversa é civilizada mas direcionada ao “mal” que a marca está a infligir nos adolescentes. Muitas são mães preocupadas com a pressão colocada nos seus filhos e filhas – um argumento delicado numa altura em que 67% da população não cabe tamanhos vendidos pela A&F.

[quote align=”right” color=”#999999″] “Those companies that are in trouble are trying to target everybody: young, old, fat, skinny. But then you become totally vanilla. You don’t alienate anybody, but you don’t excite anybody, either.” Mike Jeffries [/quote]

A realidade é que enquanto outras marcas de roupa veem as suas receitas e margens a diminuir, a A&F tem mantido um valor constante na bolsa e um crescimento sustentado, com abertura de lojas em todos os continentes.

A&F Singapura

Uma marca que exclui ou que segmenta? Não é isso que cada outra marca faz, diretamente ou por defeito?

ABC – Reportagem

[youtube width=”602″ height=”350″ video_id=”SKRUIYeh2F0″]

Write a Comment

Comment