in Gestão de Crise

Algumas marcas conseguem ter Goodwill de forma transparente, tais como a Zappos, Apple, Google e Amazon. É natural querer este mesmo Goodwill. Algumas marcas, porém, preferem comprar este Goodwill demonstrando que, ou não percebem, ou simplesmente consideram ser mais rápido e/ou eficaz comprá-lo. Mais tarde ou mais cedo, ficamos todos a saber. Samsung parece não perceber, ou efetivamente, não querer saber.

A Samsung já tinha deixado bloggers agarrados unicamente porque não se rendiam às suas absurdas regras de conduta. Foi apanhada a aldrabar testes de benchmarking, para efeitos de comparação com outros dispositivos, e agora teve a infelicidade de tentar “comprar” comentários favoráveis através de uma das suas agências.

Um developer de Android veio denunciar uma agência de PR que representava a Samsung, e oferecia $500 para mencionar uma competição para developers. Delyan Kratunov detalhou uma troca de emails com o CCO de uma empresa de viral marketing (Fllu) que, ao que parece, trabalhava para a Samsung.

O pagamento de $500 seria para o developer colocar 4 perguntas “casuais e orgânicas”, provavelmente para não parecer comprado. Esta prática de astroturfing (disfarçando uma mensagem patrocinada) não é nova, contudo esperava-se que uma empresa como a Samsung tivesse fortes diretrizes internas contra qualquer prática que fosse contrária aos interesses dos seus clientes.

No ano passado, Samsung contratou uma agência de marketing para simular um blogue de um suposto fã – http://www.aperfectgalaxy.com. Não estranhe se por acaso não encontrar lá nada agora. Também não vale a pena procurar agora o verdadeiro dono através do WhoIs – foi alterado, mas felizmente Brian Ford documentou tudo, incluindo o facto de que este “fã” incondicional da Samsung se tratar da agência Spreading Jam, a qual, por casualidade, trabalha com a Samsung desde 2008.

Com um orçamento anual de marketing de $881 milhões de USD, esperava-se mais da Samsung.

Samsung Marketing Budget

Write a Comment

Comment