in Google

Quando Google decidiu integrar os seus diferentes assets online, deveríamos ter todos percebido que iria chegar o dia em que Google + ficaria a rede social de facto. Mas como tudo online, o consenso é impossível – temos é que perceber o que importa ou não, e quais as des/vantagens.

No dia 24 de Setembro deste ano, Google anunciou o lançamento de “um melhor sistema de comentários” para o YouTube. Na realidade, Google estava simplesmente a tentar resolver a fossa séptica virtual (comentários no YouTube), descrito pelo BuzzFeed (não dos melhores exemplos, eu sei) como:

“YouTube IS the room with the million monkeys and the million typewriters”

Na realidade, esta descrição até é relativamente amável dado o nível de racismo, sexismo, anti-semitismo e homofobia que encontramos diariamente nos comentários dos vídeos, ou seja, a pior reflexão da sociedade em que vivemos – diria quase assustadora nos seus melhores dias.

Mas a imprensa, que sempre salientou a falta de controlo que Google tinha sobre os trolls e imbecis, que acham que o “First Amendment” lhes confere o direito de dizer (escrever) o que querem, vem agora contestar a decisão de Google de utilizar o Google + como perfil para cada um. Não vai travar os insultos, mas já conseguimos ver uma grande diferença.

Mas afinal o que está errado? Eu não consigo perceber dado que a maioria mistura a necessidade do anonimato para alguns, com o obrigar da comunidade a utilizar uma rede social, Google +, que supostamente está “deserta”. Podemos perfeitamente ter um perfil mas não utiliza-lo. Até existe a possibilidade de criar um alias, para que não apareça o nosso nome. Aliás, esta é a prática comum da maioria dos sistemas de comentários, incluindo aqueles que utilizam Facebook como é o caso do TudoMudou.

Alguns, como a Violet Blue, “outspoken and controversial author and journalist”, prefere escrever “Forced Google Plus integration on YouTube backfires, petition hits 112,000” – isto num site que recebe mais de mil milhões de visitas por mês (YouTube Stats), 112,000 assinaturas numa petição parece agora uma crise que poderá bem obrigar Google a voltar atrás? O que vale, para quem está atente, é que o artigo está classificado como opinião – menos mal.

Mas quem sou eu para a criticar dado que o London Times a elogiou como “one of the 40 bloggers who really count”. Pessoalmente já assisti às suas intervenções na conferencia LeWeb, li inúmeros artigos ressabiados, e o seu valor acrescido à conversa, deixou muito a desejar – na minha humilde opinião, um dos bloggers a ignorar.

Os mais “prejudicados” acabam por ser os YouTubers. TotalBiscuit, The Cynical Brit, o primeiro a descordar com esta alteração, conta com 1.3 milhões de subscritores, desligou os comentários e pediu no dia 13 de Novembro, à sua comunidade, para utilizar o Reddit como local para comentar mas hoje verificamos que o vídeo conta com 82 comentários – afinal a estratégia não deve ter funcionado muito bem.

De seguida, PewDiePie, com 16.1 milhões de subscritores e o canal mais popular do YouTube, juntou-se à luta. Afinal eles querem mesmo receber comentários com ameaças de morte, insultos e uma demonstração do pior que existe na humanidade – que bom esconder por detrás do anonimato.

Para os casos em que necessitam mesmo do anonimato, boa sorte, dado as revelações de Edward Snowden sobre o alcance da NSA. Na realidade, já não nos podemos esconder online.

Mas os YouTubers nunca iriam gostar desta alteração por uma razão muito simples – o numero de comentários diminui, ou seja a sua moeda de valorização, “engagement”, baixa e assim a sua influência, poder e mais importante, retorno financeiro encolhe – mas não tenha pena…

The 25 Highest Earning Youtube Stars (2013):

#25: Vsauce – $1.2 million (175m channel views)

#24: PrankvsPrank – $1.3 million (183m channel views)

#23: EpicMealTime – $1.3 million (188m channel views)

#22: FPSRussia – $1.3 million (188.5m channel views)

#21: MichellePhan – $1.3 million (180m channel views)

#20: WhiteBoy7thst – $1.7 million (240m channel views)

#19: TheLonelyIsland – $1.7 million (243m channel views)

#18: Sxephil – $1.7 million (241m channel views)

#17: FreddieW – $1.8 million (260m channel views)

#16: Tobuscus – $2 million (284m channel views)

#15: TheFineBros – $2 million (288m channel views)

#14: AdamThomasMoran – $2.2 million (321m channel views)

#13: BoyceAvenue – $2.3 million (322m channel views)

#12: Nigahiga – $2.3 million (335 million channel views)

#11: ERB – $2.4 million (341m channel views)

#10: CaptainSparklez – $3.2 million (450m channel views)

#9: ColllegeHumor – $3.3 million (470m channel views)

#8: RealAnnoyingOrange – $3.4 million (487m channel views)

#7: UberHaxorNova – $3.5 million (502m channel views)

#6: RayWilliamJohnson – $4 million (590m channel views)

#5: TobyGames – $4.2 million (605m channel views)

#4: JennaMarbles – $4.3 million (613m channel views)

#3: Smosh – $5.7 million (818m channel views)

#2: Pewdiepie – $6.1 million (870m channel views)

#1: BlueXephos – $6.7 million (960m channel views)

Para ajudar à festa, Jawed, um dos 3 co-fundadores do YouTube, quebrou o silêncio de 8 anos para escrever o seguinte:

Jawed

Isto para quem recebeu $ 66 milhões de USD com a venda do YouTube a Google. Poderia ter ficado calado…

Top 25 fonte: CelebrityNetWorth

Write a Comment

Comment