in Estudos

Em vez das lojas competirem em preço, porque é que nenhuma delas resolve este problema? É que 8 em 10 homens odeia fazer compras com o seu parceiro e 45% evita-lo a todo custo. Metade dos casais acaba a discutir. Imaginem isto então: 1 em 4 homens vai para casa sem o seu parceiro.

Desde pequeno que me lembro de ir às compras com a minha mãe e de não ter paciência nenhuma. Mas a diferença é que a minha mãe levava-me primeiro a comer algo que gostava e deixava para o fim uma surpresa – algo implícito caso tivesse o mínimo controlo sobre a minha má vontade. Com a idade, e sem estas promessas, as compras tornaram-se cada vez mais dolorosas.

Lembrei-me disto quando Nadine Gomes, Community Manager & E-Traffic na La Redoute, publicou o seguinte link no grupo Facebuzz no Facebook: http://instagram.com/miserable_men. Uma partilha inteligente para quem gere community management online de uma loja (online) que não faz os seus clientes masculinos sofrer.

Conforme um estudo a 2,000 pessoas na Grã Bretanha, os homens estão preparados para ir para casa apenas 26 minutos depois de iniciarem a missão dolorosa – compras. Mas as mulheres aguentam mais, muito mais. Quatro vezes mais. 25% dos homens só vão caso tenham algo para comprar também. As razões pelo qual os homens ficam aborrecidos vão desde fome e sede até existir um jogo de futebol na televisão – que românticos que nós somos. 48% dos homens simplesmente perdem interesse e começam a vaguear por outras lojas. 1 em 3 sentam-se estrategicamente à frente da loja, provavelmente demonstrando da forma mais indireta o seu aborrecimento.

Male Bored Shopping

from http://instagram.com/miserable_men

Mas como os homens são tão sensíveis, 7 em 10 mulheres sentem-se frustradas quando vão às compras com os seus parceiros, pois nós (aparentemente) gememos durante todo o percurso. Sério?

Andy Oldham da Quidco.com, que encomendou o estudo, diz: “Fazer compras é geralmente assumido como um passatempo das mulheres, algo a que os homens são sujeitados”.

Numa altura em que o e-commerce continua a crescer, é de estranhar que as lojas (offline) não fazem mais para nos (homens) entreter evitando assim que as nossas (homens) birras afetem o desempenho financeiro dos nossos parceiros.

Lembro-me que antigamente existiam lojas com djs e cafés mas com tempo, decidiram deixar nos de fora…

No Men

Write a Comment

Comment