in StartUps

Guest post de André Lopes, fundador da Startup Voucherlove.com incubada na Startup Lisboa. Em 2012 fundou a Table & Friends.

Praticamente desde que o Groupon chegou a Portugal que ouço comentários de que não veio para ficar, de que é um modelo de negócio em crise, de que tanto o Groupon como os seus cerca de 10 clones vão fechar (chegaram a ser 30).

A verdade é que o sector permanece, os que ficaram foram mudando paulatinamente, afastando-se das compras colectivas e das promoções flash com comissões entre os 35% e os 60% sobre o valor de venda dos vouchers já de si altamente descontados e aproximando-se de um modelo que hoje se pode definir como listagem mais ou menos permanente de descontos (pré-pagos) em diversas áreas, com comissões entre os 20% e os 50%.

Hoje estes sites são montras de e-commerce com saldos permanentes.

Durante anos achei que haveria uma “bold move” por parte de alguém que viesse trazer um modelo low cost a este sector com uma plataforma que viesse libertar os comerciantes das comissões altíssimas. Tal nunca aconteceu.

Foi então que pensei que poderia haver espaço para criar uma plataforma onde por um lado os anunciantes pudessem colocar os respectivos vouchers 2 por 1, desconto de 30%, vale de 3 euros, etc e por outro lado os consumidores pudessem obter os vouchers sem terem de pagar online.

Como pode isto ser um negócio? Acredito que a plataforma tem de em primeiro lugar ser útil para o comerciante e para o utilizador. Se o for então será possível mover o site no sentido de ter destaques pagos, algo que nos é familiar em sites como o OLX e Custo Justo. Outra forma de monetização seria disponibilizar uma versão marca branca para que grandes empresas possam ter acesso à tecnologia por um custo fixo.

Outra coisa que gostava de ver espelhada num site deste género seria a simplicidade quase extrema de um site como o Pinterest onde o factor visual impera.

Voucherlove

Assim visto parece simples e até é mesmo. Juntei um grupo de amigos e em conjunto criámos uma proposta simples em que:

  1. Os comerciantes criam descontos para novos e actuais clientes que criam um voucher em minutos, 100% livre de comissões.
  2. Os clientes reclamam livremente online os vouchers e só pagam no acto do consumo.
  3. Existe uma simplicidade visual extrema e os vouchers são “pins” como no Pinterest.

O resultado chama-se voucherlove.com e está no ar desde o inicio do mês. Trata-se do resultado do trabalho desenvolvido pelo designer Luís Ferreira e dos programadores Flávio Santos e Pedro Moreira. Convido os leitores de TudoMudou.com a fazerem parte desta nova comunidade como utilizadores ou anunciantes e a enviarem qualquer feedback ou sugestão para andre.lopes@voucherlove.com.

VoucherLove

Write a Comment

Comment